sábado, outubro 08, 2011

O poeta e o sertão

A chuva caindo inspira o poeta
os pingos aos pouco vão molhando a relva
os sapos cantando lá no alagado
as plantas em festa vendo o chão molhado.

O bravo poeta também festejando
vendo a enchurrada a terra levando
lá em seu sertão isso ele não via
deixou sua terra porque não chovia.

Na cidade grande nem é importante
olhar uma chuva enquanto se esconde
tamanha valia tem lá no sertão
assim ele pode plantar seu feijão.

O poeta canta com seu violão
bem-vinda a chuva lá no seu sertão
são lindos seus versos em sua varanda
ele e sua amada enquanto se amam.

Assim é a vida com altos e baixos
com chuva sem ela das uvas os cachos
só prosperarão tendo umidade
da vida no campo só restou saudade.

O Poeta e a viola cantam a vida
canções surgidas de muitas vivências
no campo ou cidade reverencia a chuva
porque ele sabe de sua importância.

Tere Cordeiro.
08/10/2011.

13 comentários:

Mery disse...

E o poeta reverencia a chuva*
E eu louvo a Deus por uma boa chuvinha que tão bem faz e a natureza precisa... as nossas florestas e rios, que seriam sem a chuva!
BJUSSSSSSSSSS
Mery*

Edna Lima disse...

Belíssima !Terê.
Bom final de semana.
Bjs. Edna.

Ivana disse...

Tere,
Minha amiga, eu amo a natureza e você escreveu da importância da chuva que eu amo demais. Adoro dias de chuva, ver tudo verdinho, o ar fresquinho, dormir ouvindo a chuva cair. Infelizmente o homem há muito tempo tem maltratado a natureza, e não tem consciência da importância da chuva, é muito triste. Seus versos são muito bonitos, Tere. Um domingo cheio de paz e alegria, um forte abraço.

Celylua - O blog das Letras disse...

Inspiração maravilhosa...
Parabéns!
Beijo no coração.

Diva L. disse...

Bravo, Terê!
A chuva parece que tem caído com muita intensidade sobre vc. Quanto transbordar, quanta inspiração.

Parabéns, minha querida!
Bjo grande e abraço na alma.
Diva L.

Amor feito Poesia disse...

Deveríamos ser como borboletas,
e ter a coragem de enfrentar
a metamorfose da vida,
para sermos livres.

Patty Vicensotti

Feliz Domingo e uma semana abençoada.
Beijos de coração prá coração! M@ria

Maria disse...

Amiga um poema maravilhoso.
"Poesia é quando uma emoção encontra seu pensamento e o pensamento encontra palavras." (Robert Frost)
Bom domingo e uma excelente semana.
Beijinhos
Maria

Danielle Martins disse...

Lindo!
Boa semana!

REGGINA MOON disse...

Terê,

Muito lindo o seu verso, que romantismo!!

O poeta canta com seu violão
bem-vinda a chuva lá no seu sertão
são lindos seus versos em sua varanda
ele e sua amada enquanto se amam.

Um grande beijo e boa semana!!

Reggina Moon

Vivian disse...

Olá,Terê!!

Que linda poesia querida!!
Tua inspiração encanta!!
Beijos!

ANGEL disse...

Que lindo poema em quadras! E é assim mesmo, o nordestino sabe o valor que a água tem. E vira saudade, poema, quadras, cordéis e toda a poesia! Parabéns! TDB, sempre!

Bjooss

Machado de Carlos disse...

Ah, gosto gelado da relva! Mais além um violão risca suas notas numa bela canção para a vida.

Beijos Amiga Terê!

ANGEL disse...

Retribuindo a linda visita e os belíssimos comentários, desejo que hoje e sempre seja assim, FELIZ!!

Bjossss