sexta-feira, agosto 12, 2011

Meu pai!

Meu pai.
mostre-me suas mãos
mesmo sendo você, Pai ou pãe
mãos essas
calejadas pelo tempo
que segurou as minhas
como um anjo acolhedor
mostrando o seu valor
sem jamais desanimar
valente e corajoso
paciente e amoroso
enérgico na hora certa
sereno no ampará
tuas mãos pai são exemplo 
do trabalho para me alimentar
Pai, estás presente no sangue
na herança biológica 
na cor, no nome, em tudo
Mas  isso não importará
se não te fizeres presente no coração.
Feliz dia dos pais

Terê Cordeiro
11/08/2011.




5 comentários:

Maria disse...

Amiga Terê que poema maravilhoso, um hino de ternura, carinho e amor aos nossos pais.
Querida amiga hoje vim especialmente para agradecer o seu carinho por ter comemorado comigo o aniversário do meu paizinho, deixando a sua preciosa mensagem.
“Se planta uma semente de amizade, recolherá um ramo de felicidade (Lois L. Kaufman)”
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

TITA disse...

Belíssimo poema para homenagear o amor sem limites.Um abraço.

Gersonita Paula disse...

Lindo! Lindo! Lindo! Terê... Voce, como sempre, me emocionando e encantando.
Obrigada por suas idas ao Poemas e Avessos. Obrigada por sua vida. Por tudo o que escreves e nos marcam...

Beijos em teu coração!

Machado de Carlos disse...

Em minha condição de Pai e, muitas vezes na condição de mãe, venho agradecer-lhe pelas belas palavras em sua página!
Beijos, Amiga!

ANGEL disse...

Terê! Amiga! OBRIGADA! Por ser essa pessoa linda e poética na forma de tocar fundo no coração de nós, filhas e filhos, nesse tão especial,DIA DOS PAIS! Tudo de bom!

Beijosss