sexta-feira, maio 27, 2011

Doi!!!

Doí muito no peito menino
o aperto de tua falta
a ausência de teus carinhos
sigo sozinho sem nada dizer

Até aprender que amar é assim
dia feliz dia sem fim
amando e sofrendo a cada entrega
sem saber me perdendo dentro de mim.

Te procuro em lugares sei que não estás
nas esquinas nas ruas no encantamento
no momento
em pensamento.

Doendo....doendo
sofrendo de angústia
na solidão das estrelas
velo para vê-la.

Me perco na cama tamanha solidão
perguntando porque a ingratidão
a falta de afeto  quebrou meu coração
restou somente desilusão.

Ó noite ingrata vás logo embora
deixa-me só sai sem demora
estou igualzinho o pássaro sem ninho
acostumei a viver sozinho.

Terê cordeiro.27/05/2011.

3 comentários:

Vivian disse...

Bom dia,Tere!!

Tão lindo e tristes versos...
Mas é assim...nem sempre dá tudo certo...e quando a solidão resolve aparecer...sempre dói mais...
Beijos pra ti!
Bom final de semana!

Evanir disse...

Lindo texto ..
Um tanto triste mais de uma extraordinária beleza uma junção de tudo.
Um feliz e abençoado final de semana beijos meus,Evanir..

www.aviagem1.blogspot.com

Luís Coelho disse...

Amar é sofrer
Sofrer e gostar
Chorar por mais
E continuar....