sábado, abril 30, 2011

A magia da noite.


Depois de um dia exaustivo
chega a noite em silencio
trazendo uma tristeza danada
cobrido-me o rosto com o vento.

Teu nome ó noite ingrata
me traz medo e sofrimento
entristecendo minha alma
anoitecendo por  dentro.

Procuro  não me encontro
me sinto inerte em vida
até penso já morri
de viver não me permito.


Queria um pouco de amor
um pouco de amor doar eu queria
a noite só traz muito agonia
queria dizer viver é pura magia.


Amada jamais fui em noite calada
quem dera dizer conheço o amor
no outono ou inverno primavera verão
- talvez tenha culpa ou não.

Vou enganando a mim mesma
dizendo não posso
viver um amor no entardecer
...assim continuo pois quero viver
Terê cordeiro.
30/04/2011.

10 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

A noite traz consigo a solidão para quem não tem um amor ao seu lado, beijos.

Miguel disse...

Bom dia, amiga.
Pensamento para mais um dia.

Está no ar uma nova manhã,
Um novo dia.

Deus te abençoa com Suas dádivas sem medida, com o bem mais duradouro,
pois considera sua vida o mais precioso tesouro.

Para você,
Desejo todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder te emocionar.

Abraços
Miguel- blog Yehi Or

Danielle Martins disse...

Foi exatamente esse sentimento que chegou a mim noite passada...
Lindo poema!
Bjs!

Borboleteando disse...

Lindo!!
Beijo, ótimo domingo

ANGEL disse...

A noite solitária é assim mesmo, amiga! Como está lindo o seu poema! Adorei! Fiquei dentro dele, em cada palavra!

Bjoos e obrigada!!

Eliane Galavote disse...

D. Terezinha.
Eu consegui colocar música no meu blog.
Obrigada pelas dicas!!!
bjs

Silenciosamente ouvindo... disse...

Mais uma bela poesia. Gostei,muito.
Desejo uma boa semana.
Beijinhos
Irene

Mgomes - Santa Cruz disse...

Terê; linda poesia enquanto tu escreves que a noite é ingrata. eu escrevi uma poesia com o titulo Noite Eterna.
Beijos
Santa Cruz

TITA disse...

Terê,belo poema onde a note nos enrola na profundidade do ser.Um abraço.

João Videira Santos disse...

A noite e os mistérios que encerra no fluido das palavras...