sábado, janeiro 15, 2011

UM PIANO E A CHUVA!!!


A chuva lá fora
o piano quase cantava
a chuva, chovia
o piano tocava
os amantes se amavam.

Eu só olhava, um vulto a tocar
as teclas iam e vinham
como a moça a bailar
fazendo vibrar minha alma
e o piano a tocar.

Ao fundo, as gentes me olhavam
como os peixes olham o mar
os casais nem me notavam
porque? viam o piano a tocar.

A chuva não para lá fora
o vulto desaparece, e agora
tento visualizar, que nada
quero ver o piano a tocar.

autoria: terê cordeiro
15/01/2011

10 comentários:

Dani Hills disse...

Ai Tere, não sei se como é, mas tem uma leveza nesse texto, uma vibração boa. Gostei!!!

Cida disse...

Que bom Miga, que você voltou toda inspirada! :)

Então... por aqui se deita tarde...rs
E de madrugada, é a melhor hora para mexer com o blog.
Concorda?

Beijão pra você também, e tenha um ótimo final de semana.

Fique com Deus

Cid@

Mila Lopes disse...

Seus versos são singelos, amáveis porq vem da alma...
Adoro Tere!

Bjs

Mila

Arnoldo Pimentel disse...

Muito lindo seu poema, parabéns,beijos.

Maria disse...

Amiga lindissimo poema.
Hoje vim especialmente para repartir consigo um miminho que recebi e que quero partilhar, pois representa o “Prémio da amizade”. Não tem regras nenhumas, tem apenas todo o meu carinho, amizade e o meu sincero obrigado por fazer parte da minha vida. Está no meu cantinho Especial “SELINHOS – Presentes dos AMIGOS” (http://maria-selinhos-presentesdosamigos.blogspot.com/)
Um maravilhoso Fim-de-semana
Beijinhos
Maria

Silviah Carvalho disse...

Terê,
há momentos tão importantes em nossas vidas que o som de uma folha caindo pode fazê-lo mudar.
Lindo, lindo.
beijos.

Machado de Carlos disse...

Belíssimo poema! Eu adoro piano. Durmou ouvindo piano. Faz bem para alma e, principalmente para escrever um belo poema como este.

Um Grande Abraço!

Beijos!...

LUCIENE RROQUES disse...

lINDA CONSTRUÇÃO TERE.
uM ABRAÇO.

José Vitor disse...

Não vejo tristeza, vejo uma paz gostosa, uma quietude de momento, tudo pode estar em fogos, não neste interior silêncio em que "o piano tocava, a chuva, chovia, o piano tocava...o piano tocava..." e o coração dormia!

abraços

Diva L. disse...

Uauuuu!!! Que toque o piano...rs

Bjs