terça-feira, novembro 16, 2010

AMOR NA CHUVA!

Tarde chuvosa e manhosa!
pede um chocolate quente
você e eu na janela
dois em um, era agente
por causa da manha da chuva
viemos então a brigar
como duas borboletas
querendo o néctar roubar.

Lembro-me bem dessa tarde!
o céu  parecia chorar
eu e você na janela
paramos então de brigar
percebemos no momento
que tempo estávamos perdendo
fomos outra vez nos amar
naquela tarde chovendo.

A paixão nos dominou!
esquecemos que chovia
envolvidos um no outro
nem mesmo nós dois sabia
que amar era tão bom
a chuva ainda caia
e mesmo não vendo nada
nossas almas se envolvia.

Amor amor, que delicia!
quando és correspondido
com a chuva bem fininha
e os campos bem floridos
os amantes se alegram
os pássaros põem-se a cantar
igual as ondas suaves
quando a praia vem beijar.

autoria:terê.16/11/2010.

2 comentários:

Mila disse...

Que perfeição Tere!
Encantada com teu poema...
Bjs enormes pra vc!

Mila

Machado de Carlos disse...

Uma bela lembrança, sempre transmitindo um momento lindo! A chuva que lembra poesia e amor. Então vivemos uma eterna canção.
Incrível! Belos versos!
Você transmite uma energia positiva muito grande! Continue assim com esse Imenso coração!

Abraços!...