domingo, dezembro 16, 2012


Ainda haverá esperança.
Meu pobre e lindo nordeste
está sofrendo de novo
com uma seca cruel assolando o seu povo
será uma maldição
ou esperança de renovo.

Sai de lá meus amigos 
por causa de uma seca dessa
mais amo o sertão querido
se isso lhes interessa
a muito tempo não volto
pois vivo sempre com pressa.

Tenho saudade de tudo
minha infância as brincadeiras
cantava dizendo assim
chora chora bananeira
as crianças bem feliz
mesmo daquela maneira.

Mais a seca não deixou
que ali ráises criasse
corri em busca de vida
antes que as cortinas feichassem
sai feito retirante
até que alguém me abrigasse.

Foi uma luta bem dura
da sertaneja e a cidade
não conhecendo os costumes
com pouca civilidade
mau falava ou sorria
por conta de tanta saudade.

Sou sobrevivente das lutas
de doméstica a operária
mais não estou reclamando
sei que a vida é uma navalha
quem não souber se virá
dela só sobra migalhas.

Terê cordeiro.


5 comentários:

ANGEL disse...

Ah! Esse povo sofredor! Ficou lindo o seu poema, amiga! Apesar de sim, mostrar que o Nordeste sempre sofre em vez em quando com a seca.

Uma ótima semana!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Minha querida amiga, desejo que
esteja bem. Sua poesia sempre
maravilhosa.

Venho desejar um Feliz Natal
para si e sua Família.
Bj.
Irene Alves

Maria Rodrigues disse...

Belissimo poema. Minha amiga hoje passei especialmente para desejar um excelente Ano Novo.
Beijinhos
Maria

Juliene Farnez disse...

Muito forte esse poema. E muito belo também. Mexe com a gente.

Boa semana e feliz ano novo!

Bjos

Juliene Farnez
http://entrereaiseutopias.blogspot.com.br/

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.