terça-feira, abril 10, 2012

Pensamentos de um poeta.

Uma noite sem luar
inspirando o poeta
nada do sono vir
 negando-lhe a hora certa

Os olhos enxergam longe
a cabeça da um nó
pobre desse poeta
que sempre vive tão só.

Com o coração magoado
chora e as lagrimas não vem
olhando pela janela
pensando ter visto alguém.

Que nada é só um sonho
enganando o pensador
que tem visões pelas frestas
achando ser seu amor.

Acorda poeta amado
a madrugada avisa
teu amor está chegando
para alegrar sua vida.

Mas o poeta é teimoso
ama as noites sem luar
espera que um dia tenha
uma razão para amar.

Terê cordeiro.


3 comentários:

LUCIENE RROQUES disse...

Muito lindo terê, a poesia é sempre coisa da alma, não tem como ser diferente.
Vim lhe agradecer a visita.
Um grande abraço!

Arnoldo Pimentel disse...

Uma linda poesia que retrata tão bem o poeta.Beijos

Irene Alves disse...

Aqui estou eu de novo a beber a sua
poesia. Beijinho Irene