sexta-feira, abril 27, 2012

Homenagem a empregada doméstica.27/04, seu dia.

A doméstica poetisa
 a mulher luta com fé
escrevendo desabafa
mostrando o que ela é.


Rimar a voz com o verso
o corpo com a consciência
a alma com o divino
e a fé com a ciência.

Rimar o rico e o pobre
o feio com o bonito
a moça e o rapaz
será que fica esquisito.

Juntar nação com nação
muçulmanos e evangélicos
não combinam guerra e paz
só se Deus tiver por perto.

Delicado patroa e doméstica
como a bruxa e a boneca
 uma não vive sem a outra
como a asa e a caneca.

O poeta e poetisa
ambos escrevem poemas
pensamentos são iguais
diferentes só os temas.

Terê cordeiro.

Nenhum comentário: