quarta-feira, abril 25, 2012

Corpo e alma.

O poema não vive sem a poesia
O corpo sem a alma
viver sem calma
o campo sem chuva

Não sei viver sem você
não se nada em rio seco
um mundo sem paz
as flores sem o orvalho da manhã

Como ? escola sem professor
uma arena sem o gladiador
um dia sem sol
uma vida sem amor.

Uma pagina em branco
uma caneta sem tinta
uma mente doente
a poesia atraente.

O poema alimento da alma
poesia não deixa sua vida vazia
um amor te rejuvenesce
a felicidade aparece.

Terê cordeiro.


3 comentários:

Leninha disse...

Oi Terê!!!

Bela poesia,amiga!
Muito obrigada pela visita e comentário tào carinhoso.
Bjssss,
leninha

ANGEL disse...

LINDO! Um poema nasce do olhar do poeta sobre as coisas simples...E aqui você define bem.Parabéns!

Bjoss

La Gata Coqueta disse...




Siento que tus textos son un regalo del viento
Y su lectura la textura del acercamiento.

Siento que tus textos se visten de espuma
Y su lectura es el aliento de una dotada pluma.

Siento que hoy tengo una escusa
Para brindarte con pausa mi ternura.

Sintiendo el tacto de este abrazo
Que te estoy dando
Con la calma que de él se esta adueñando.

María del Carmen