quarta-feira, fevereiro 01, 2012

Silêncio.

Apelei para a noite.
Para o orvalho da madrugada.
O minha amada.
Vê que seu poeta chora.

 Perguntei para as flores.
porque as dores.
No silêncio.
No canto esquecida.

Quero ver a imagem desse amor.
descrever a emoção que me perturba tanto
Que gela meu corpo.

Colhendo apenas palavras
Na alma ficou somente o silêncio.

Tere Cordeiro.

10 comentários:

ValeriaC disse...

Lindo Tere... por vezes o silencio doí demais, mas noutras, quando atentamente o "ouvimos", pode ser revelador.
beijos,
Valéria

Diamantino disse...

Muitas vezes as dores no silêncio revelam mais o sofrimento do que os mais eloquentes queixumes.
Bjo.

Marcia disse...

Porém o silencio diz tanto.....Bjos amiga!

TITA disse...

Muito bonito.O silêncio é o amigo que nunca trai.Beijinhos.

ॐ Shirley ॐ disse...

Por que o amor, sendo maravilhoso, nos faz sofrer?...Um beijo, amiga Tere!

Rafael Bernardino disse...

Sentir amor, e mesmo assim viver de mãos dadas com a dor!!!

Adorei!

Janaina Cruz disse...

Tere as flores e o silencio as vezes são ótimas companhia, o silencio nos dá conselhos e as flores perfumes...

O mesmo amor que algumas vezes nos deixa confuso, também nos alimenta de poesia.

Um ótimo fim de semana

Maria disse...

Minha amiga como sempre um poema maravilhoso. Que o silêncio consiga aliviar a alma de quem ama e sofre.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

ANGEL disse...

Amiga! Que lindo! O silêncio grita o que o amor já ocupou...O pensamento!


Bjosss e parabéns!

M@ria & M@ria disse...

"A recordação é
o perfume da alma.
É a parte mais delicada e
mais suave do coração,
que se desprende para abraçar
outro coração e segui-lo por toda a parte."

(by Darlan)

Beijos poéticos e meu carinho...M@ria