sexta-feira, fevereiro 17, 2012

Aceito ou Sofro?


Tempos revoltos
Confusos
Luz apagada
Todos cegos
Na encruzilhada.
Tento acompanhar a luz
muita pressa
Que nada, velocidade
Maldade, verdade
Guerra de palavras ou nada
Guerra atômica ou crônica
Entender como quantos
Aceitar ou sofrer
Viver é o que resta
Sobreviver é o que posso.

Terê Cordeiro.

3 comentários:

Irene Alves disse...

Esta sua poesia está muito adequada
aos tempos que hoje vivemos.Muito
bom.Beijinho.Bom fim de semana.
Irene

La Gata Coqueta disse...



La Vida es espectacular y hay que aprovechar a disfrutarla en todas sus vertientes, incluido el carnaval que mañana es su día grande y algunos de los más jóvenes lo pasaran en grande devolviéndoles la ilusión a los no ya tan jóvenes...

Te deseo un fin de semana lleno de todo aquello que tu alma necesite por abrigo...

Un beso
un abrazo
y mi aprecio
para siempre

María del Carmen


Machado de Carlos disse...

Em todas tuas palavras sinto uma luz profunda. Aquela luz que renova ao contemplar um novo dia!