sexta-feira, janeiro 06, 2012

O pé de Rosas.

Marquei encontro com o amor
Embaixo de um pé de rosas
Era lindo perfumado
Se sentia todo prosa
Causando inveja ao cravo
Que nada eu sou cheiroso
Mais que a rosa não sabia
Que o cravo é venenoso.

O pé de rosas porém
Sentindo muito ciúmes
Daquele cravo atrevido
Que a tratava com desdém
Foi reclamar para o Lirio
Porque não tinha ninguém
Para ouvir os seus queixumes
Pois queria ir mais além.

Além do cravo e da rosa
Também chegou a margarida
Dizendo ser a mais linda
De todos jardins da vida
Sendo ela pequenina
Queria ser a primeira
Para a grande homenagem
Do livro de cabeceira.

Quem leria aquele livro
Que só falava de flores
Se encontrando nas esquinas
Aonde só tinha dores
Amantes desconsolados
Sem encontrar sua amada
Embaixo do pé de rosas
Sem ter ninguém ao seu lado.

Aquele encontro com o amor
Embaixo do pé de rosas
Não tinha que acontecer
São versos e não são prosas
O pé de rosas é pequeno 
Não comporta dois amantes
Na vida nós aprendemos
Que a sombra é só um instante.

Tere Cordeiro.
"foto google"

5 comentários:

ANGEL disse...

Muito delicado mesmo! Um amor não consegue ser dividido, compartilhado com outro...A sua sensibilidade é por aqui de simbolismo lírico. Parabéns, amiga!!

Tudo de bom!

ॐ Shirley ॐ disse...

"...a sombra é só um instante...". A felicidade é passageira, não é, Terê? Bonito poema. Beijos!!!

Maria disse...

Querida amiga um poema onde a nostálgia anda de mão dada com a beleza que se encontra na alma da poetisa. Lindo!
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

*** Cris *** disse...

Lindo poema, linda música!
Bjs no seu coração!

Ivana disse...

Tere,
O poema é apaixonante, mas a roseira eu nunca vi igual, parece uma árvore frutífera com rosas, impressionante. A foto é de sua autoria também?
Bjo grande, uma ótima noite!