sábado, janeiro 29, 2011

NOITES DE VERÃO !





Noites Quentes solidão
sensuais como o verão
te vejo em pensamentos
vadios e explosivos, como vulcão.

Minha alma pede que venha
meu coração diz que não
meu corpo suado e quente
agonizando de paixão.

Mais uma noite em chamas
como o sol do meio dia
igual uma estrela no cio
paixão ardente como a magia.


Verão pede um champagne
pra te fazer sonhar mais
brindar a vida e os momentos
e aproxima os casais.


Noites de verão enfindas
quando não se tem companhia
só a lua é testemunha
de toda essa agonia.

Ah sensual teimosa noite
porque me tratas assim
essa pobre alma inquiéta
vem e ponhe nessa agonia um fim.

terê cordeiro. 29/01/2011.








2 comentários:

Silenciosamente ouvindo... disse...

Muito bonito este poema embore retrate uma situação não positiva.
Beijinhos
Irene

rouxinol de Bernardim disse...

Retrato de uma alma em ebulição, um sol incandescente! e que sol...