quinta-feira, janeiro 20, 2011

MOLDURA SEM RETRATO !


Dentro dessa moldura
ponho minha inspiração
para falar de amor
nessa vida fria e cão
quem tiver um bocadinho
muito cuidado tenha
pois os vilões a espreita
estão sempre em ação.

Moldura para um retrato
de um amor imaginário
como se fosse possível
emoldurar um passado
que ficou lá no vazio
da memória esquecida
daquele que nunca amou
jogando fora a vida.

Dentro dessa moldura
cabe amor vivo também
basta iluminar a mente
como um sino, no Tim Tim do vai e vem
sabendo amar docemente
a vida, o céu , e o mar
respeitar a natureza
e quem nela habitar
você e eu comeremos
dos Deuses do céu o manjar.

A você caro leitor
dirijo minhas palavras
coloque lá na moldura
os seus desejos mais doces
sua alma limpa e pura
com um amor fraternal
e espere no futuro
lindas benções divinais.

terê cordeiro.
20/01/2011.


6 comentários:

Mila Lopes disse...

Olá Tere!

Linda sua poesia, colocarei pessoas especias nessa moldura, contemple-se lá então...

Desculpe minha ausência...

Bjs

Mila

Jortas disse...

Na moldura do poema colocarei apenas a palavra Amor
E ela ocuparaá o quadro com o perfume de qualquer flor.
Um lindo fim-de-semana.

Néia Lambert disse...

Pode deixar vou colocar nessa moldura o amor mais bonito, aquele que faz o coração achar que é forte, que supera a frieza da rotina e se renova a cada dia.
Beijos

Daniel Costa disse...

Terê

A moldura, como ilustração, é adequada ao poema. Colocar um comentário deste poema vale a pena, visto que este diz da alma da poetisa que o imaginou.
Fancamente, gostei.
Beijos

Machado de Carlos disse...

A Moldura: Você escreverá novo poema dentro dela.

Cida disse...

Obrigada amiga.

Que a sua vida esteja sempre emoldurada com as bençãos de Deus.

Grande abraço, e tenha uma linda semana.

Cid@