quarta-feira, dezembro 08, 2010

O SOL, A LUA, E EU!!!


Fim de tarde, sol poente!
a lua surge, como adolescente
vaidosa, toda prosa
linda, linda, e imponente.

Da varanda, o por do sol!
as andorinhas, ao redor
contemplando a beleza
como é linda a natureza.

Eu aqui, e a solidão!
me encarcera o coração
rio e choro, ao mesmo tempo
desisto, a lua e o sol contemplo.

A lua me acompanha!
noite a dentro, me seguindo
tira minha solidão
ao sumir, me deixa sorrindo.

Me tranco dentro de mim!
esperando sua volta
o dia fica mui grande
sua espera me conforta.

E prossigo a caminhada!
rumo a outra  madrugada
querendo o sol e a lua
sozinha sem dizer nada,

autoria: terê cordeiro.08/12/2010.




5 comentários:

Mila Lopes disse...

Que poesia linda Tere, elegante, cheia de você...

Bjs linda

Mila

M@ria disse...

Não tenho cadernos.
Tudo o que escrevo,
escrevo nas paredes do meu quarto.
Se é para estar presa,
que seja entre quatro poemas...

¬ Rita Apoena ¬

Bom dia.......Beijos de coração prá coração..........M@ria

M@ria disse...

Não tenho cadernos.
Tudo o que escrevo,
escrevo nas paredes do meu quarto.
Se é para estar presa,
que seja entre quatro poemas...

¬ Rita Apoena ¬

Bom dia.......Beijos de coração prá coração..........M@ria

ValeriaC disse...

Que lindo seu poema querida...me encantei...
Tenha um lindo dia...beijinhos
Valéria

Silviah Carvalho disse...

Uau! que lindo! expressivo, romantico, perfeito.
Bjs Terê.