domingo, novembro 21, 2010

A BORBOLETA E EU!!!

Como uma borboleta solitária!
procurando uma flor para pousar
assim sou eu nesse tédio imenso
a procura de alguém para amar.


 Borboletas as vezes tem mais sorte!
quando encontra sua flor preferida
diferente de mim ela recolhe
o néctar para alimentar sua vida.

solidão também sente as borboletas!
no breve passar que tem sua existência
como elas também sou solitária
herdei delas a sua paciêcia.

Mas sou feliz diferente do que penso!
me contradigo quando acho que não sou
solitária, acompanhada ou quem sabe
continuo a procura de um amor.

terê cordeiro.21/11/2010.
 
 

5 comentários:

REGGINA MOON disse...

Tere,

Penso que quando a borboleta, enfim, parar com a sua procura por uma companhia, e sentir-se bem da forma que vive, pousando só em suas flores, aí sim, encontrará o grande amor...
Borboletas somos nós...

Um grande beijo e boa semana!!

Reggina Moon

A.le* disse...

Borboletas !!
Lindas !!
Lindo Poema !!

Antonio José Rodrigues disse...

Borboletas são lacônicas, Tere. A vida de cada um pode ser metamorfoseada a todo instante. A alma presa num casulo pode morrer sem conhecer a liberdade. Beijos libertadores

Rafael Bernardino disse...

Adorei, linda linda...
Adorei seu espaço, estarei visitando com mais frequência. Obrigado pelo seu comentário no meu blog.

Abraço!

Silviah Carvalho disse...

Que maravilha de poema, comparação singela, se for só uma poema, é perfeita a desenvoltura e dominio, se for de ti mesmo, quero dizer que és bem mais até, que os lirios do campo, com certeza encontrarás o teu amor, Deus ouvirá o teu canto.
Obrigada pelo selo e carinho.