segunda-feira, agosto 09, 2010

IMAGEM REAL !


campo do magé,esse é o nome
do sitio que eu nasci
deixei  faz muitos anos
porém nunca esqueci
vim de lá ainda jovem
com muitas dificuldades
por aqui sobrevivi.

minha casa era branquinha
tinha um terreiro grande
onde eu e meus irmãos
brincava de esconde esconde
mamãe e papai olhava
e se houvesse uma briga
diziam o coro come.

 sinto muita saudades
daquela vida tão simples
éramos família grande
isso é verdade não minto
vindo pra cidade grande
tudo muda de repente
até o estado de espírito.

ao chegar era caipira
tinha vergonha de tudo
não conhecia ninguém
parecia outro mundo
pessoas não me olhavam
nem eu pra elas também
más tinha que ir além.

foi um tempo muito duro
precisava trabalhar
não sabia fazer nada
mais tinha que batalhar
por uma sobrevivência
brigando com tudo e todos
para poder me abrigar.

pois seria muito triste
vim pra uma terra estranha
sofrer como burro bravo
e depois ter que voltar
como todo derrotado
com o rabo entre as pernas
dizendo pra mim não dá.

porém essa é a sina
do nordestino arretado
não desiste muito fácil
de um caminho traçado
luta mesmo sem saber
se conseguirá vencer
esse destino malvado.
 
dizer que foi bom, nem sei
porque foi lá que andei
até de carro de boi
papai e mamãe se foi
deixando a saudade bater
certamente posso dizer 
era feliz e não sabia.
carinhosamente tere
09/08/2010.

4 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Olha, que poema lindo e repleto de saudades, quem não sente saudades da infânica? Tudo de bom pra você.

Mariana disse...

Bela a imagem, emocionante a descrição do lugar. Faltou dizer aonde é.
Sou curiosa.

Fátima disse...

É tua vida, tuas lembranças, tua saudade descritas de forma bela.
É teu quadro dependurado na parede.

Beijos meu

Amor feito Poesia disse...

"Existe uma vitalidade, uma força de vida, uma energia, um despertar, que é traduzido em ação através de você, e porque só existe um de você em todos os tempos, essa expressão é única.

(Martha Graham)

Beijos poéticos.....M@ria