sábado, maio 22, 2010

ALÉM DO EU !!!




tenho que escrever,pois não quero enlouquecer

preciso exteriorizar para do psiquiatra não precisar
              dá vasão aos sentimentos
nesse momentos
 
preciso da sentido a vida como?escrevendo

fazendo coisas pouco insanas ,ou sacanas

ou talvez, jogar meus sonhos em um abismo profundo

do que adianta o choro,na verdade são suas meninas que choram

e as meninas dos meus olhos imploram

quero ver minhas imagens perdidas, e retidas pela ingratidão

solidão eterna ,porém sincera, oh quem dera que fosse apenas ela
as velas acesas na mesa ,inertes esperando pra te amar,sem parar
como o mar que vai e vem ,suas águas a bailar sem cessar bailarina viva
a quem diga que és ,louca que das vida e trás morte ao mesmo tempo
choras e fazes chorar,quem te ver nem percebe
que estás permanentemente sorrindo ,fingindo,amar ao calar
e minhas emoções aflorando até quando gritarei por socorro
que não vem,más me convém buscar a alegria de sempre

tentar socorrer o meu eu.



carinhosamente tere.22/05/2010.

2 comentários:

Mila disse...

Escreve Tere, abre esse coração que ele melhora...
Bjs meus
Mila

Gersonita Paula disse...

Tere,
Acima te escrevi sobre a simplicidade contagiante da tua poesia, e agora deparo-me com este grito rouco, quase louco e tão profundo! Você, cara amiga, tem a força e coragem necessária para navegar em calmos lagos e densas tempestades! Como te escreveu a amiga Mila, "...abre esse coração que ele melhora..." É escrevendo que também abraço e acalento o meu...
Bjs